sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Quem somos na real??????




Estive no Fogo e Glória aqui em Curitiba nos dias 06 e 07 de novembro. Foi muito bom e revigorante poder ouvir o louvor do David Quinlan, o cara manda muito e sua banda é muito boa, em particular o baterista arrebentou.

Mas em torno disse ouvimos uma palavra muito abençoada do pastor Luciano Subirá, como o inimigo tenta tirar a nossa atenção quando nos propomos a adorar a Deus em espírito e em verdade, ele tenta nos atingir de várias maneiras, foi tremendo.

Mas o que me chamou muita atenção foi a pregação de sexta-feira à noite com o pastor da Igreja de Nova Iguaçu, creio do ministério Apascentar, e me perdoe por não lembrar o nome dele.
Mas o que importa foi a palavra que ele trouxe, que era sobre Jacó roubando a benção de Esaú. Isaque no cap. 27 está morrendo e ele tinha que abençoar o primogenito que era Esaú, e todos conhecem o que Rebeca fez para Jacó receber a benção.
Na pregação ele trabalhou em cima da parte B do vc. 22 " A voz é de Jacó, mas os braços são de Esaú". NVI.
Meu, realmente existe muitos com a voz de Jacó, e como estamos lidando com esses que tem enganados a tantos, com ropinhas de crente, cara de crente, jeitinho de crente e até com os braços de crente, mas que na realidade querem se aproveitar de algumkas situações, como Jacó, roubando a benção dos outros.
Tem uma frase no livro que estou lendo que me parece bem oportuna:
"- Um pássaro não é definido por estar preso no chão, mas por sua capacidade de voar. Lembre-se disso: os seres humanos não são definidos por suas limitações, e sim pelas intenções que tenho para eles. Não pelo que parecem ser, mas por tudo que significa ser criado à minha imagem."

Trazendo isso para nossa realidade, para onde estamos indo? Será que essa questão de modos e costumes, realmente vai dizer que é crente e quem não é?
Naquela noite acredito que 85% dos jovens que lá estavam foram a frente querendo receber oração para ser um crente verdadeiro.
Mas quem pode dar suporte a esses jovens continuarem neste propósito? Pois como sabemos o mundo oferece muito coisa pra nos tirar deste propósito. A luta muita das vezes é injusta, pois para nós tem muita cobrança.
Como a frase acima do livro diz, só conseguiremos nos tornar varão perfeito quando realmente entendermos o propósito disso tudo, ou seja porque Jesus morreu naquela cruz.
Será que foi para parecermos crentes? Ou foi para entender que o amor por nós foi tão grande a ponto de morrer por nós?
E o que faremos com isso? Meu irmão existe uma introdução do Toby Mac da música Love is in the House, no cd ao vivo, que ele coloca dessa forma o que podemos fazer.
Não importa a pregação com conhecimento na palavra, não importa os prédios da igrejas serem pomposos, não são palavras que vão dizer que você é crente, ou a música que escutamos até por que a música mexe com nosso corpo e glorifica a Deus.
O que realmente vai dizer que realmente somos cristãos quando nos amarmos uns aos outros, quando pessoas perguntarem o que temos de diferente e desejarem anciosamente por isso.

Acho que é isso por hoje.
Para o retorno acho que tá bom.

E Juba valeu pelo toque brother, pensei e estou voltando.

Um comentário:

Gabriela disse...

É cabeção! Que sejamos crentes legítimos em todo o tempo!!!

Legal o retorno. Estou me enrolando mas sei que preciso voltar a escrever... Vou começar a aproveitar os sonos da minha pequena, criar coragem e retornar ao mundo do blog.

Beijooos